Gazeta Regional Política

"Quero ser um Deputado que viva a região, e não que só vem aqui no dia da foto", diz Marcus Vinícius


09/04/2021 - Fonte: Rádio Camaquense

O Deputado Estadual Marcus Vinícus Vieira de Almeida participou do programa "Ligação Direta" desta sexta-feira (09).

 Na manhã desta sexta-feira (09), o mais novo Deputado Estadual, Marcus Vinícius Vieira de Almeida participou do programa 'Ligação Direta", da Rádio Camaquense AM 1060.

 Durante o programa, comentou sobre  sua atuação no IPE Saúde e este "novo desafio":

" De fato, estou muito feliz e empolgado com este novo desafio. Eu concorri na última eleição, fizemos 30.843 votos no Estado inteiro, grande parte desses votos aqui na Costa Doce, e a cidade mais votada foi o município de Camaquã. Essa posse era para ter ocorrido já em 2019, mas as circustâncias daquele momento não me permitiram. Fiquei de fora a convite do governador, que me sugeriu algumas alternativas, e acabei  aceitando a presidência do IPE Saúde, devido ao desafio que tinha lá.

Um órgão bem compelxo, com alcace grande e uma pauta importante, que é a área da saúde. Achei que poderia realmente contribuir com o Estado. Não seria ingressar para ocupar um cargo, me acomodar...foi realmente para trabalhar. O IPE Saúde é um órgão que tinha muita dificuldade em gestão.

Quando entramos lá, tinha mais de dividas de quase R$700 milhões em dívidas com hospitais, clínicas e médicas. Dinheiro a receber que nao era cobrado e necessidade de expandir os serviços.

Tenho uma conciência crítica e a humildade de reconhecer que muita coisa ainda precisa ser feita no IPE Saúde, mas não vou ser modesto ao ponto de dizer que nada foi feito, porque durante este período que estivemos lá, conseguimos uma marca muito importante. Depois de 5 anos apresentando prejuízos e déficits, um atrás do outro, o IPE Saúde se tornou novamente, no ano de 2020, um órgão superavitário, tivemos um superávit orçamentário  de receita de mais de R$ 200 milhões, e ainda reduzimos aquele passivo em R$80 milhões.

Ainda conseguimos colocar 4 dos 5 grupos de contas médicas em dia, ou seja, os médicos do IPE Saúde que atendem em seus consultórios recebem de 15 em 15 dias, os pronto atendimetos de hospitais recebem a cada 30 dias, as internações, exames e laboratórios recebm em prazo contratualizado, de 60 dias. E fora isso, os ambulatórios levavam 120 dias pra receber, hoje recebem em menos de 90 dias.

Fizemos cobranças em órgãos que ninguém queria bater para cobrar, como Ministério Público, o Tribunal de Justiça... deviam para o IPE e não pagavam, e é difícil cobrar estes lugares, mas fizemos este esforço com muito diálogo e respeito e as coisas aconteceram.  

Quando escolhi entre os convites que me fizeram o IPE Saúde, foi justamente pelo tamanho do desafio e pela oportunidade de ser efetivo. Eu confesso que diante de todas circunstâncias, não estava no meu horizonte a expectativa de vir assumir a Assembléia, mesmo com a votação que fizemos, não parecia ser algo factível, que estava na nossa frente, mas política é como uma nuvem o céu: se olharmos para o céu e depois irmos na cozinha pegar um café e voltarmos e olharmos para o céu, a nuvem mudou, e a política é mais ou menos assim, um cenário político que mudou lá em Brasília com a eleição na Câmara dos Deputados, onde se elegeu uma nova pessoa no comando da Câmara que acabou influenciando uma decisão política do secretário da Agricultura, que influenciou a decisão de uma Deputada Estadual e me conduziu, de forma quase orgânica a essa oportunida. Reforço que estou muito feliz e empolgado com este desafio. É um ano que temos pela frente, mas vou trabalhar muito para que este ano lá possa valer por quatro.

 Marcus Vinícius ainda falou que irá focar os esforços para a região da Costa Doce:

" A dedicação vai ser total em torno da região Costa Doce. Vou fazer o possível para estar cada vez mais presente nas relações aqui da nossa região. Isso tem um desafio por conta da pandemia. Não conseguimos nos reunir com os setores e discutir demandas, mas vamos encontrar caminhos e o esforço vai ser pra isso. A nossa região só teve um deputado eleito daqui mesmo, que foi o João Osório, nascido em Camaquã, mas cuja base eleitoral, o forte dos votos, estava atrelado a região das Missões, e o compromisso de cuidar daquela região sempre foi muito grande.

O meu compromisso maior é aqui. Nasci em Tapes, cresci em Sentinela, onde fui prefeito, meu pai é natural daqui de Camaquã, tenho família aqui, minha filha mora aqui, primos, tios...Eu sou daqui, e pretendo continuar sendo daqui.Como falei muitas vezes, eu jamais tive a pretenção ou a incompreensão de achar que eu seria um Deputado só de vez em quando, aquele deputado que só ta presente no dia do palanque: abertura da colheia, tá lá o deputado, festa  não sei do que, ta lá o deputado...é importante isso, mas quero ser aquele deputado que as pessoas encontrem na fila do banco, que encontrm fazendo compras aqui nos mercados de Camaquã como sempre fiz, almoçar no mesmo restaurante que elas vão, coisa que é meio improvável, nunca vi isso na nossa região, porque nunca tivemos.

Já  fui prefeito, fui presidente da Associação Regional da Costa Doce, fundador do Consórcio Centro-Sul, nunca vi. Quando a gente vai para a região norte do Estado a gente vê isso.

Cansei de chegar em uma cidade e ver deputados na rua. É assim, por exemplo em Canguçu, onde tem o Pedro Pereira, deputado muito atuante no município, vai fazer tuas compras no mercado e encontra ele na fila, conversa, sugere, ele escuta, já pega o telefone e já liga para alguém.

É esse deputado que eu quero ser, um deputado que viva a região, e não só venha aqui no dia da foto. Não posso ser imprudente em dizer que agora sendo deputado os problemas da região acabaram ou que vou ter poder para resolver todos eles. De modo algum, mas agora a região vai ter alguém próximo, e eu acho isso um ponto bem importante".

Por: Claudenir Sodré/ Gazeta Regional Online

Imagem: Claudenir Sodré/ Rádio Camaquense