Gazeta Regional Polícia

Estuprador em série: suspeito de atacar idosas em Vacaria é preso pela Polícia Civil


15/03/2019 - Fonte:

Após uma longa investigação, a Polícia Civil de Vacaria prendeu um suspeito de estuprar idosas e mulheres com algum tipo de necessidade especial na cidade. A ação ocorreu em Palhoça, na região metropolitana de Florianópolis, nessa quinta-feira (14).

Segundo o delegado Carlos Alberto Defaveri, só no ano passado foram cometidos nove estupros com o mesmo modo de ação, número que extrapola a incidência histórica desse tipo de crime hediondo. Também havia dois casos em aberto, um de 2014 e um 2015.

Conforme Defaveri, o modus operandi do criminoso era sempre o mesmo. Ele ingressava em residências onde moravam idosas ou mulheres com algum tipo de especialidade, sozinhas, e  cometia violência sexual e física.

 

A maioria dos crimes sexuais ocorreram nos bairros Fátima, Cristal, Planalto, Jardim Toscano e Petrópolis. As vítimas, com idades de 65, 83, 78, 52, 67 e outras ao redor de 50 anos, eram  atendidas no hospital e  encaminhadas ao Hospital Geral em Caxias do Sul para protocolo específico de vítimas de violência, como uso do coquetel anti-HIV.

A Polícia Civil obteve uma imagem de câmera de monitoramento em uma residência próxima a um dos locais.  O criminoso estacionou uma bicicleta barra circular, pulou uma cerca de ferro alta e ingressou na casa. Ali, a polícia obteve um dado novo: a bicicleta.

Os crimes foram apurados com prioridade pelo Posto Policial Para a Mulher de Vacaria, cujo responsável é o Delegado Vitor Fernando Boff.

Uma Força-Tarefa foi criada pela Delegacia Regional de Vacaria. Dezesseis homens foram investigados. Material genético foi obtido de vários desses suspeitos para exame comparativo de DNA, mas os resultados eram sempre negativos aos das vítimas.

Em janeiro deste ano, os investigadores chegaram a um homem (um dos dezesseis investigados). Ele possuía um antecedente por ato obsceno.

Tratava-se de um pintor, que também realizava trabalhos de jardinagem em Vacaria e tinha uma bicicleta semelhante a da imagem.

Ele foi submetido a exames. O resultado apontou seu material genético em seis vítimas estupradas em 2018.

O Banco de dados do Laboratório de Genética Forense do Instituto Geral de Perícias comprovou também que ele fora autor dos dois casos antigos, um em 2014  e outro em 2015.

Está cientificamente comprovada a autoria dos seguintes casos, conforme a Polícia Civil

1. Uma idosa  de 65 anos, em 2014.
2. Uma mulher de 47 anos, em 2015.
3. Uma idosa  de 83 anos, em setembro de 2018.
4. Uma idosa de 78 anos, em setembro 2018.
5. A filha da mulher acima, de 52 anos, em agosto 2018.
6. Uma idosa de 67 anos, em dezembro de 2018.
7. Uma mulher de 52 anos
8. Uma idosa de 60 anos, em dezembro de 2018

A prisão preventiva de Luiz Augusto de Oliveira Fonseca foi decretada pela Justiça. Após duas tentativas de captura dele, a Polícia Civil conseguiu prendê-lo em Palhoça. Fonseca será transferido para Vacaria nesta sexta para os trâmites legais. Após, será conduzido ao sistema penitenciário.

Na manhã de segunda-feira (18), Polícia Civil concederá uma entrevista coletiva sobre a investigação a prisão do acusado de ser o “estuprador em série” de Vacaria.

Publicidade: