Gazeta Regional Política

Sessão para votar presidência do Senado é adiada para sábado


02/02/2019 - Fonte:

Foi suspensa a sessão do Senado, nesta sexta-feira, que elegeria a presidência da Casa. Sob a condução interina de Davi Alcolumbre, foi aprovada a votação aberta e nominal, por 50 votos a 2. Imediatamente, os contrários à medida iniciaram protesto, que teve seu ápice com a senadora Kátia Abreu subindo à mesa diretora e pegando a pasta regimental de Alcolumbre.

Depois disso, foram mais de duas horas de tensões e discussões sobre o prosseguimento da primeira sessão legislativa do ano. Senadores sugeriram que o parlamentar mais velho assumisse a condução, como diz o regimento. Alcolumbre tentou votar a possibilidade, com a condição de que o voto aberto fosse mantido. Não conseguiu.

 

O senador Major Olímpio (PSL-SP) chegou a sugerir que a Polícia Legislativa fosse convocada para conter Kátia Abreu e tomar de volta a pasta com documentos da Mesa Diretora. Também sem sucesso. Alcolumbre perdeu o controle da sessão. O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) discutiu com Renan a ponto de serem apartados pelos colegas para não chegar às vias de fato. Renan, porém, negou que fosse agredir o tucano. Na discussão, Tasso gritou que "Renan irá para a cadeia".

 

Renan chegou a apelar para a memória de Tancredo Neves ao lembrar do episódio em que o ex-senador chamou de "canalha" o colega Auro de Moura Andrade por ter declarado vaga a Presidência da República no período da ditadura. "Canalha! Canalha!", disse Renan, em direção à Mesa do Senado, presidida por Alcolumbre.

 

 

Após insistência de várias bancadas, e muita pressão de Renan Calheiros e Kátia Abreu, foi definido o adiamento. A nova sessão será convocada às 11h deste sábado.

Publicidade: