Gazeta Regional Região

Violência contra a mulher: quatro casos de agressões são registrados na Delegacia de Camaquã, em menos de 24h


02/12/2018 - Fonte: G1

Durante o sábado (1) alguns registros de agressão foram realizados na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Camaquã. De acordo com os policiais plantonistas, em menos de 24h, quatro mulheres registraram maus tratos e denunciaram seus companheiros na Lei Maria da Penha na região.

A DPPA de Camaquã não divulgou mais informações sobre os casos que aconteceram. Estão sendo feitas investigações sobre os registros, para tomar as medidas cabíveis.

A denúncia de violência doméstica contra a mulher pode ser feita em qualquer delegacia, mas há diversos órgãos que a vítima pode procurar para se proteger e buscar seus direitos.

Há telefones e endereços úteis que podem ser consultado

 

Saiba como denunciar:

- Ligue 180, serviço telefônico gratuito disponível 24 horas em todo o país;

- Clique 180, aplicativo para celular;

- Ligue 190, se houver uma emergência;

- Delegacias de polícia;

- Delegacias da Mulher (se não funcionar 24 horas, o boletim de ocorrência pode ser feito em uma delegacia normal e depois transferido);

- Centros de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, para os casos em que a mulher não se sente segura em procurar a polícia;

- Serviços de Atenção Integral à Mulher em Situação de Violência Sexual, como abrigos de amparo;

- Defensoria Pública, que atende quem não possui recursos para contratar um advogado;

- Promotorias Especializadas na Defesa da Mulher.

A Secretaria de Políticas para as Mulheres oferece em seu site os endereços das delegacias e pontos de atendimento (acesse aqui).

A secretaria também tem uma cartilha que ensina como identificar a violência doméstica.

Se algum órgão público não respeitar os direitos da vítima, a secretaria orienta o contato com a Ouvidoria.
Os telefones são: (61) 3313-7367 / 7396 / 7398 / 7399
O e-mail é: ouvidoria@spm.gov.br

Publicidade: