Gazeta Regional Cristal

Prefeita Fábia Richter, de Cristal, sondada para Ministra da Saúde do Governo Bolsonaro


16/11/2018 - Fonte: Regional de Notícias - Foto: Divulgação

Prefeita de Cristal tem apoio de entidades nacionais ligadas a saúde e ao movimento municipalista

O nome da prefeita de Cristal, Fábia Richter (PSB), recebeu apoio nos últimos dias como indicada a assumir o Ministério da Saúde, no governo Bolsonaro.
O principal suporte desta ideia vem do Movimento Municipalista, que é uma rede que abrange todo o território brasileiro, integrada principalmente pelos gestores públicos municipais e inclusive do setor da saúde e que conta com o apoio, articulação, organização, tecnologia, representatividade e orientação técnica de grandes entidades em nível nacional.


Com exclusividade ao jornal Regional, Fábia disse que recebeu, essa semana, com surpresa a indicação e tem se surpreendido com a dimensão que os apoios têm se manifestado, através de entidades de saúde de todo o país.
De acordo com a prefeita, que é enfermeira por formação, o Conselho Federal de Enfermagem também aderiu a iniciativa e nos próximos dias estará elaborando um manifesto formal à indicação.


Fábia Richter traz no currículo o fato de ter sido secretária municipal de saúde por mais de dez anos, também integrou o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (CONASEMS) e fez parte, como representante da esfera municipal, da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), reconhecida como uma inovação gerencial na política pública de saúde e importante ferramenta de articulação para as tomadas de decisões entre os gestores nos aspectos operacionais e na construção de pactos nacionais, estaduais e regionais no Sistema Único de Saúde (SUS).
Sobre a possibilidade de assumir a função, caso haja o convite, Fábia disse que ainda deverá pesar os reflexos da decisão, mas reconhece a importância que seria exercer uma representatividade deste quilate em nível federal, com a possibilidade de defender as causas municipais, a partir das experiências de trabalho de quem vive essa realidade.
“Sabemos a importância e a responsabilidade que um cargo deste carrega e também não gosto da palavra renúncia, que seria inevitável, no meu caso, por exercer um mandato como prefeita. Também conhecemos a importância do SUS de coisas que precisam ser preservadas e outras melhoradas, além do que representaria pra nós poder contribuir nessa área tão importante pra população”, comentou Fábia.


A prefeita disse ainda que precisa medir a visibilidade que uma pasta como o Ministério da Saúde traz para quem ocupa sua titularidade.
“Precisamos construir o crescimento político de nossa região e fortalecer a representatividade dos municípios no cenário nacional, portanto isso tudo tem que ser pesado”, concluiu.

Publicidade: