Gazeta Regional Política

Juiz eleitoral Luiz Otávio Schuch esclarece dúvidas dos eleitores


06/10/2018 - Fonte: Programa Controle Geral - Rádio Camaquense

Em entrevista na manhã deste sábado (6) ao Programa Controle Geral, o juiz eleitoral responsável pela 12ª zona eleitoral, Dr. Luiz Otávio Braga Schuch, esclareceu o que pode e o que é proibido no dia da votação. 

 

Conforme o magistrado, o eleitor pode vestir a camisa com a foto ou o número do candidato, desde que não haja a aglomeração de pessoas, que é considerada ‘boca de urna’, um crime eleitoral.  “O eleitor tem o direito de manifestar as suas preferências. É permitido usar uma camiseta do partido ou candidato, desde que seja uma manifestação individual. Só não pode se transformar em propaganda eleitoral”, esclarece Schuch.

A legislação restringe a distribuição de santinhos no local da votação ou nas vias próximas. “Os juízes das sessões eleitorais tem poder de polícia. Se encontrarem santinhos, vão intimar os partidos, que terão que juntar o material ou pagar multa”.

Em relação à Lei Seca, o juiz afirmou que nenhuma portaria nesse sentido foi decretada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Questionado sobre uma questão polêmica acerca da possibilidade de uma feministas querer votar com a parte superior do corpo desnuda, apenas com um santinho cobrindo o busto, respondeu: “Vai depender da reação que isso vai causar. Se não gerar tumulto, não será impedida. Nós estamos preparados para evitar situações de tumulto. Se acontecer tumulto, vamos dispersar”.

Para os que ainda estão em dúvida em relação ao voto, o Dr. Schuch aconselha que analisem se o candidato defende as ideias que o eleitor acha que são corretas. “Depois de eleito o candidato vai votar de acordo com a própria consciência, então, antes de votar, é importante o eleitor conhecer a vida e o que pensa esse candidato”, conclui o magistrado.

Publicidade: