Gazeta Regional Cristal

Cristal passa o fim de semana sem energia elétrica


03/09/2018 - Fonte:

Cristal também sofreu com o mau tempo durante vários dias e entre os problemas enfrentados pela comunidade, esteve a falta de energia elétrica por um longo período. A prefeita Fábia Richter falou sobre a situação em entrevista no programa Ligação Direta da Rádio Camaquense, na manhã desta segunda-feira (03).

A prefeita contou que num primeiro momento foram 21 horas sem energia que retornou por três horas e, depois, foram mais 13 horas às escuras. “É um caos, pois a Corsan não tem gerador e ficamos também sem água. A telefonia não dá conta sem baterias, sem sinal de Internet. Ficamos isolados. As pessoas ficaram a Deus dará”, lamentou a prefeita, revelando situações de pessoas precisando avisar que não havia passagem em estradas do interior, outras com problemas de saúde necessitando de atendimento, mas sem ter como chamar os serviços. “Foi um fim de semana difícil”, resumiu Fábia Richter.

A prefeita ainda adiantou que o município deve decretar situação de calamidade pelos vários problemas causados pelas chuvas, mas principalmente por causa da energia elétrica. Ela explicou que a rede de Cristal tem um alimentador que sai de Camaquã e segue pela BR-116. Em determinado ponto houve problema e por causa da quantidade de água, a demora na manutenção. Já há uma obra para esta rede prevista e licitada, mas falta sair do papel. “Vamos decretar calamidade para que a CEEE agilize as obras na rede de energia. Queremos que esta ordem de início de obras saia logo, se possível ainda nesta semana. Já está licitada e tem que começar”, disse a prefeita na entrevista, enquanto recebia mensagens de moradores de áreas do interior ainda sem energia na manhã desta segunda-feira.

Outros problemas

O Rio Camaquã está cheio, o que faz com que a Prefeitura de Cristal fique em alerta. “A região do camping está debaixo d’agua. E o rio ainda vai subir mais, mesmo com a chuva parando, devido a água descendo. O que mais me preocupa são as pessoas que moram na beira do rio. Isso nós estamos monitorando”, garantiu a prefeita.

Há problemas de bueiros e pontes no interior e vários pontos em que as pessoas não podem sair de casa, por causa de alagamentos. A Escola Otto Becker, no interior, não terá aulas hoje à tarde, pois os professores não conseguiram chegar.

Apesar dos problemas, a prefeita teve um motivo para comemorar. “Devido a obra de drenagem da Vila Formosa, desta vez, não houve problemas. Comemoramos, pois entregamos uma obra de qualidade”.

A Prefeitura disponibiliza o telefone (51) 3678-1336 da Central de Crise, que atende as pessoas em caso de necessidade.

Publicidade:
Publicidade: