Viva!

Combinação entre bebida alcoólica e energético é um perigo ao coração


11/06/2018 - Fonte:

A arriscada combinação entre bebida alcoólica e energético, prática cada dia mais comum entre os jovens nos momentos de diversão, pode desencadear o aumento da frequência cardíaca e uma parada cardíaca.

De acordo com a cardiologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Airma Cutrim, os energéticos apresentam em sua composição substâncias como cafeína e taurina que, em quantidades exageradas, são extremamente estimulantes para o coração e podem provocar danos cardíacos.

"Alguns energéticos chegam a ter 35 mg de cafeína, que é uma quantidade alta. Doses de até 2 mg por quilo, desencadeiam somente um estado de vigília e aumento do metabolismo, porém, quando a concentração é acima de 15mg por quilo, pode desenvolver nervosismo, insônia, tremor, desidratação e taquicardia", diz.

A mistura do energético com bebidas alcoólicas potencializa o efeito do álcool e pode acarretar sérias consequências. "A cafeína presente no energético aumenta a absorção do álcool, levando a um efeito ainda maior da substância. "As pessoas misturam as duas bebidas por acreditarem que assim ficam mais resistentes ao álcool, mas apesar da cafeína, o efeito cerebral do álcool não é reduzido. Pelo contrário, a mistura pode deixar as pessoas alcoolizadas ainda mais rapidamente".

É um engano comum acreditar que somente pessoas com histórico de problemas no coração podem ter essas consequências. A cardiologista alerta que a ingestão dessas bebidas pode provocar arritmias também em pessoas saudáveis. "Quem já tem fator de base, como hipertensão, corre um risco maior, mas pode acontecer com qualquer pessoa", diz.

COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS

Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 - Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo sexto ano consecutivo em 2016. Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.

Foto: Ilustrativa/Reprodução

Publicidade: