Viva!

Dia Mundial sem Tabaco: Os riscos do fumo ao sistema cardiovascular


31/05/2018 - Fonte:

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte em todo o mundo (17,7 milhões de pessoas todos os anos). No Brasil, as doenças cardiovasculares são responsáveis por quase 30% de todos óbitos registrados no país anualmente, ocorrendo, em muitos casos, em indivíduos em idade produtiva (entre 35 e 64 anos). Os não fumantes, que respiram a fumaça do tabaco, têm risco aumentado de desenvolver doenças cardíacas em 25 a 30%. Para aqueles que param de fumar, após um ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido à metade.

É pensando nisso, que o tema escolhido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o Dia Mundial sem Tabaco (31 de maio) e para o Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto) é "Tabaco e Doença Cardíaca". Ele tem como objetivo aumentar a conscientização sobre:

- A ligação entre tabaco e doenças do coração e outras doenças cardiovasculares (DCV), incluindo acidentes vasculares cerebrais, que, combinados, são as principais causas de morte do mundo;

- Os riscos para a saúde do coração que o tabaco representa;

- O impacto que o uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo têm sobre a saúde cardiovascular;

- As oportunidades que o público, governos e sociedade civil têm para assumir compromissos, a fim de promover a saúde do coração, protegendo as pessoas contra o uso de produtos de tabaco.

 

Como parar de fumar

Você precisa saber que o tabagismo é uma doença (dependência química) e que, por isso, você pode apresentar sintomas desagradáveis quando ficar sem fumar por algum tempo.

Se você quer tentar parar de fumar sozinho, vamos passar algumas orientações que podem ajudá-lo.

Comece escolhendo uma data para ser o seu primeiro dia sem cigarro. Esse dia não precisa ser um dia de sofrimento. Faça dele uma ocasião especial, e para aumentar suas chances de sucesso, não tenha cigarros por perto. Programe algo que goste de fazer para se distrair e relaxar.

VOCÊ PODE ESCOLHER DUAS FORMAS PARA PARAR DE FUMAR:

A PARADA IMEDIATA. Esta deve ser sempre a primeira opção. Você escolhe a data e, nesse dia, deixa de fumar.

A PARADA GRADUAL. Você pode utilizar este método de duas formas:

- Reduzindo o número de cigarros. Para isso, é só contar o número de cigarros fumados por dia e passar a fumar um número menor a cada dia.

- Adiando a hora em que começa a fumar o primeiro cigarro do dia. Você vai adiando o primeiro cigarro por um número de horas predeterminado a cada dia até chegar o dia em que você não fumará nenhum cigarro.

Se você escolher a parada gradual, não deverá gastar mais que duas semanas nesse processo.

Se, depois de ter seguido essas orientações, não tiver conseguido parar de fumar sozinho, não desanime. Procure uma Unidade Básica de Saúde do SUS na sua cidade para mais informações sobre o tratamento e você será ajudado por um profissional de saúde.

Lembre-se, também, de que fumar cigarros de baixos teores não é uma boa alternativa. Eles fazem tanto mal à saúde quanto os outros cigarros.

Cuidado com os métodos milagrosos para deixar de fumar. Se tiver dúvidas, procure orientação de um profissional de saúde.

Com informações do Instituto Nacional do Câncer (Inca)

Foto: Reprodução

Publicidade:
Publicidade: