Gazeta Regional Geral

Governo divulga acordo para tentar suspender paralisação dos caminhoneiros


24/05/2018 - Fonte:

Os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Eduardo Guardia (Fazenda) e Carlos Marun (Secretaria de Governo) anunciaram na noite de quinta-feira, no Palácio do Planalto, que foi fechado um acordo com entidades representantes dos caminhoneiros para suspensão dos protestos da categoria por 15 dias, quando as partes voltarão a se reunir.

Os representantes devem agora ouvir a categoria. No entanto não há qualquer certeza de que isso, de fato, promova a suspensão da paralisação. Uma das principais entidades, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), que representa cerca de 700 mil caminhoneiros não aceitou o acordo e garante que mantém a greve.

Após este anúncio, o presidente Michel Temer, em evento na cidade de Belo Horizonte, comemorou a possível interrupção dos protestos e ainda anunciou que na sexta-feira (25), o governo estará reunido com os secretários estaduais para discutir a possibilidade de redução do ICMS (imposto dos estados) e também possível isenção dos caminhões nos pedágios quando estiverem sem carga e com terceiro eixo suspenso.

 

Pontos do acordo

- Reduzir a zero a alíquota da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), em 2018, sobre o óleo diesel, bem como as necessárias providências decorrentes dessa medida;

- Preço do diesel será reduzido em 10% e ficará fixo por 30 dias. Os custos da primeira quinzena, estimados em R$350 milhões, serão arcados pela Petrobras. As despesas dos 15 dias restantes ficarão com a União como compensação para a petrolífera.

- A cada 30 dias, o preço do combustível será ajustado conforme a política de preços da Petrobras e fixado por mais um mês.

- Não haverá reoneração da folha de pagamento do setor de cargas

- Tabela de frete será reeditada a cada três meses

- Ações judiciais contrárias ao movimento serão extintas

- Multas aplicadas aos caminhoneiros em decorrência da paralisação serão negociadas

- Entidades e governo terão reuniões períodicas

- Petrobras irá contratar caminhoneiros autônomos como terceirizados para prestação de serviços

Foto: Gazeta Regional

Publicidade:
Publicidade: