Gazeta Regional Camaquã

Vereador pede ao Executivo cedência de prédio para comunidade terapêutica


15/05/2018 - Fonte:

Na segunda-feira (14), durante a sessão ordinária, os vereadores camaquenses aprovaram o Requerimento com o Apoio do Plenário de autoria de Marcelo Gouveia, em que pedia o envio de correspondência ao Poder Executivo, solicitando a cedência de um local adequado para implantar uma unidade da Federação das Comunidades Terapêuticas do RS (FECTERS), para tratamento de dependentes químicos e alcoólatras.

Conforme a justificativa apresentada, a FECTERS possui em torno de 320 internos, e seu presidente, Roque Serpa, já manifestou interesse em implantar uma unidade em Camaquã, levando em conta a solicitação da Indicação nº 10 de 2018, apresentada no dia 14 de fevereiro de 2018. Mas para isso, precisa-se do interesse e colaboração do Poder Executivo. Um bom número de camaquenses já são assistidos pela Federação, em alguma das 13 unidades implantadas no Estado, e também, está aumentando o número de usuários de drogas em Camaquã e região.

A implantação dessa unidade, além dos dependentes que serão atendidos, facilitaria as visitas dos familiares, pois as famílias dos camaquenses internados em outros municípios precisam se deslocar uma vez por mês para as visitas, e algumas vezes acabam não conseguindo ir devido aos altos custos, transtorno de viagem, o que acaba prejudicando na recuperação, pois a presença da família é fundamental para o tratamento.

Além disso, a justificativa destaca que Camaquã é uma cidade polo e, por isso, atenderá dependentes químicos e alcoólatras de toda a região Centro-Sul. Em entrevista ao programa Ligação Direta da Rádio Camaquense, Marcelo Gouveia explicou que a instalação de uma unidade em Camaquã não acarretaria custos ao município, já que a iniciativa é da Federação, mas que é necessária a cedência de um espaço. A sugestão é de utilização de um prédio de uma antiga escola que está sem atividades.

O requerimento aprovado será encaminhado para as devidas providências por parte do Poder Executivo.

Foto: Arquivo/GR

Publicidade: