Gazeta Regional Política

PDT confirma pré-candidatura de Renato Nogueira a deputado


06/05/2018 - Fonte:

Em encontro regional realizado na semana passada, o PDT confirmou a pré-candidatura de Renato Nogueira a deputado federal, como representante no pleito pela região. Ele falou sobre suas motivações e a preparação para a campanha em entrevista ao programa Controle Geral da Rádio Camaquense, ainda na semana passada. “Foi lançada oficialmente a pré-candidatura pelo PDT a deputado federal pela Cota Doce           “, resumiu.

Nogueira disse que quis fazer uma construção antes de definir esta posição. “Muitos dizem que tem que ter coragem, outros competência, outros que tem que ter projeto. Sempre trabalhei pela boa política e sempre acreditei que temos que ter candidatos. Temos que fortalecer a região. Este é o principal projeto para a Costa Doce. Mas é preciso saber das dificuldades, tanto dos já eleitos, quanto dos novos. Ai vem a coragem de querer construir isso junto com a Costa Doce, mas também hoje, com o apoio institucional da ACIC, Sindilojas Costa Doce, da imprensa, Hospital Nossa Senhora Aparecida, dentre outros, que já estão manifestando a vontade de que os eleitores da região votem em quem é daqui. Isso também contribuiu muito para referendar o meu nome, a vontade das pessoas de ter candidatos daqui, a vontade do meu partido”, iniciou ele, defendendo que o apoio da região é fundamental, já que somente o eleitorado de Camaquã não garante a eleição de um deputado federal, por isso a importância da votação regional. “É um trabalho árduo, uma semente plantada, mas tenho conseguido penetrar também em outros municípios”, disse ele, falando sobre a região de Encruzilhada do Sul, onde nasceu, região Carbonífera e Vale do Rio Pardo, devido a seu trabalho no Banrisul. “São cerca de 54 municípios mapeados, mas com foco principal na Costa Doce”

Ao falar sobre a votação pulverizada que costuma ocorrer, com vários candidatos fazendo poucos votos na região, Nogueira lembrou da importância dos eleitores optarem por candidatos realmente oriundos da região. “Se tivermos alguém da região, podemos alavancar os benefícios. Tenho visto esta vontade na comunidade através das instituições. O voto precisa ser útil, bem aproveitado e não para paraquedistas”, avaliou ele, falando ainda do seu pensamento regional: “Estou muito mais pensando na região do que em mim, pois sei da dificuldade. Estamos plantando uma semente que talvez não se colha nesta eleição, mas numa próxima. Ao invés de votar nulo ou em branco, que ajuda alguém que não queremos, vamos votar em alguém daqui. Isso é protestar, é mostrar a força da região”.

 

Segurança

Questionado por um ouvinte durante a entrevista sobre politicas de segurança, ele disse que a área é uma das mais debatidas. “Nós nos escondemos dentro de casa em virtude da falta de segurança”, lamentou ele, lembrando que quando foi candidato a prefeito de Camaquã apresentou projeto que já ocorre em outros municípios, de implantar um gabinete de segurança publica. “Precisamos regionalizar a segurança pública, para entendermos as peculiaridades de cada cidade e região, unificando isso num centro de inteligência para se coordenar soluções mais eficazes, mapeando, identificando problemas e destinando os recursos certos, com ações coordenadas para eficiência muito maior na solução dos problemas”, sugeriu. Além disso, ele lembrou da grande bandeira do PDT, a educação, que, em sua avaliação, desenvolve todas as competências do ser humano, o que reflete em todas as outras áreas.

Foto: Gazeta Regional

Publicidade: