Gazeta Regional Região

Deputado diz que governo não está sensível a obra da BR-116


24/04/2018 - Fonte:

Presidente da Frente Parlamentar pela duplicação da BR-116, que reúne parlamentares gaúchos em Brasília, o deputado federal Afonso Hamm (PP), participou do painel Duplicação Urgente, realizado na sexta-feira (20), no teatro do Sesc Camaquã. Ele reforçou, assim como todos os presentes a necessidade de conclusão da duplicação, como falou em entrevista a Rádio Camaquense. “Camaquã toma a iniciativa como um dos principais municípios deste eixo sul do Estado, no trecho de Guaíba a Pelotas, o contorno de Pelotas e o acesso ao Porto de Rio Grande. Estamos diante do trecho que precisa ser concluído”, disse.

Ele detalhou que boa parte dos recursos necessários para a obra já foram liberados, mesmo que insuficientes. “Faltam apenas R$ 600 milhões, o que para o governo federal é um valor muito pequeno. Só que o governo federal tem liberado somente 10% dos recursos necessários para o andamento das obras. No orçamento de 2017, o governo federal colocou R$ 50 milhões e no orçamento deste ano, R$ 55 milhões. Para o orçamento de 2018, nós da Frente Parlamentar Nacional e através da bancada gaúcha, conseguimos garantir inicialmente R$ 80 milhões. Houve um corte de 30% e ficaram R$ 57 milhões, ou seja, tem hoje, para 2018, R$ 110 milhões. A metade deste recurso é do governo federal, a outra metade fomos nós que alocamos a pedido da comunidade, das lideranças empresariais, das lideranças das entidades e políticas”, detalhou ele, que ainda lembrou das mobilizações: “Está aqui comigo o vereador Ilson Meireles, que me representa aqui em Camaquã, e um dos líderes que iniciou aqui em Camaquã o movimento pela duplicação da BR-116, apoiado pelos prefeitos da região. Foi criada uma Frente Parlamentar do Estado e agora a Frente Parlamentar Nacional, que eu estou presidindo, busca sensibilizar o governo. Mas o governo federal parece que não está sensível. Nós temos hoje 184 mortes e 450 acidentes graves desde que começaram as obras pela duplicação”.

O deputado ainda salientou a importância da duplicação na competitividade comercial, o acesso à Lagoa dos Patos na Costa Doce, o eixo de deslocamento de 30 a 40 mil veículos que trafegam por dia por essa rodovia. “Então, nós temos que priorizar aquilo que a comunidade elegeu como prioridade. O governador, na minha opinião, precisa dizer que isso é prioridade e isso não foi dito. O governo federal priorizou a construção da ponte do Guaíba. É importante a segunda ponte? É, mas lá não está morrendo ninguém. Vamos primeiro concluir a duplicação da BR-116. E é isso que este movimento está dizendo no dia de hoje aqui em Camaquã. Eu, como deputado federal e presidente da Frente, estive na quarta-feira passada com o Ministro, onde protocolamos um documento pedindo remanejamento ainda no orçamento de 2018 para concluir a duplicação desta BR. Nós solicitamos algo próximo de R$ 200 milhões para que, ai sim, tenha um volume suficiente para tocar as obras, liberar os trechos, evitar mais perdas de vidas e, definitivamente, promover o desenvolvimento do Rio Grande do Sul”.

Questionado se há possibilidade de reverter mais recursos ainda para 2018, o parlamentar disse acreditar que o governo federal tem outras prioridades. “No momento, o governo federal e seus gestores, e o próprio presidente da república, tem outras prioridades, que são as razões para a sua defesa, do ponto de vista do que a sociedade hoje questiona. Isso é muito triste para o país. Nós tivemos ai duas ações de denúncias e eu me posicionei pela investigação do presidente, mesmo sendo do Partido Progressista, da base do governo, mas essas questões tem que ser esclarecidas e a lei tem que valer para todos. O país passa por um momento muito difícil, com corrupção e essa falta de credibilidade atrapalha a definição de prioridades”, refletiu. Outro aspecto destacado por Hamm é quanto a importância da rodovia para o transporte da produção agrícola. “Estamos no meio da safra. Praticamente toda a carga de soja transita por aqui. Se não transita aqui, passa pelo contorno de Pelotas para chegar ao porto de Rio Grande”.

Ele ainda ressaltou a importância do movimento realizado. “Eu acredito que com o apoio da imprensa e aí eu quero cumprimentar a nossa Rádio Camaquense que ajuda a fazer eco, a repercutir o que aqui está sendo feito. Por isso nós acreditamos que um movimento desses ajuda a dizer lá em Brasília, e aproveito para pedir que o governador nos ajude também, para que nós possamos ter mais força para retornar a liberação dos recursos”.

 

Recursos para Camaquã

Afonso Hamm aproveitou a entrevista para falar de seu trabalho em Camaquã: “Eu tenho um trabalho aqui em Camaquã junto com o vereador Ilson Meireles, onde nós já chegamos a meio milhão de reais na saúde, em equipamentos, recursos para manutenção, medicamentos. Nós temos outros trabalhos, mas hoje a minha bandeira em termos de atuação é, sem dúvida, defender a conclusão da duplicação da BR-116. É o clamor não só do  gaúchos, mas também do sul do país”.

Foto: Divulgação

Publicidade: