Gazeta Regional Política

Após reuniões em Brasília, Deputado Marcus Vinícius de Almeida (PP) participou do programa "Informes da Região", na Rádio Camaquense


18/06/2021 - Fonte: Rádio Camaquense

As pautas abordadas foram a busca da redução no valor de pedágios da Metade Sul, cobrança de maior atenção do Ministério do Turismo para a região e a solicitação de prioridade de vacinação para setores de limpeza pública, vigilância, supermercados e comerciantes.

 

 Nesta sexta-feira (18), o deputado Estadual Marcus Vinícius de Almeida (PP), participou do programa "Informes da Região", na Rádio Camaquense, onde tratou de assuntos de interesse da região.

 

 Busca por redução nos valores de pedágios na Metade Sul

  Buscando garantir a reduão dos valores de pedágios da Ecosul nas rodoviass BR-116 e BR-392, os deputados Marcus Vinícius de Almeida (PP) e Afonso Ham (PP), se reuniram na última quarta (15), no Tribunal de Contas da União ( TCU), com o ministro Augusto Nardes.

  Em 2020, o TCU publicou acórdão, apontando uma arrecadação excedente pela concessionária que pode gerar prejuízos aos motoristas na ordem de R$804 milhões, até o fim do contrato em 2026. O órgão determinou que a Agência Nacional de Transporte Terrestre provocasse a adequação reduzindo as tarifas. Contudo, a ANTT discordando da decisão ingressou com recurso de embargo declaratório, protelando o cumprimento da medida.

 Desde então, o processo segue sem movimento, ampliaando o sentimento de revolta entre os usuários das estradas.

 Conforme Marcus Vinícius, a agência está ciente dos apontamentos, mas não enxerga os prejuízos ou sobrepreço. 

 " Os recursos apresentados estão postergando uma definição efetiva sobre a redução do valor dos pedágios. Temos convcção que após o julgamento dos Embargos de Declaração, as tarifas serão reduzidas para patamares racionais", comentou o deputado.

 "Em mais de vinte anos a empresa não fez obras significativas e prestou serviço insatisfatório. O alto valor dos seus pedágios potencializou o enpobrecimento da Metade Sul, tornando a região pouco atrativa para se empreender", concluiu.

 

 Cobrança de maior atenção do Ministério do Turismo para a região

 Os encantos da Lagoa dos Patos, Lagoa do Peixe e Lagoa Mirim, a exuberância do pampa, a qualidade da produção e o vasto acervo histórico cultural da Metade Sul foi tema de audiência entre o Ministro do turismo, arcelo Álvaro Antônio e o deputado estadual Marcus Vinícius de Almeida (PP). No encontro ocorrido na última quarta (16), o parlamentar que é natural da região, destacou a importância do desenvolviment de um programa turístico para esta parte do estado.

 Para o deputado, a infraestrutura e os investimentos recebidos ao longo de décadas pela Serra Gaúcha permitiu torná-la referência internacional.

 " Apesar de termos muito mais atrativos naturais e culturais na Metade Sul, falta um programa itegrado de âmbito estadual e federal que fomente sua potencialidade e estregue o destaque merecido", comentou.

 O ministro mostrou interesse em conhecer a região e se comprometeu, de nos próximos meses, fazer uma visita aos seus municípios para buscar elementos que viabilizem uma alternativa integrada de incentivos.

 

 Priorização e vacinação para trabalhadores dos setores de limpeza públicae comerciários

 Nesta quarta-feira (15), o deputado estadual Marcus Vinícius de Almeida encaminhou um requerimento demandando a inclusão no Plano Estadual de Vacinação de trabalhadores da limpeza pública, vigilância, supermercados e comércio varejista. O documento foi direcionado à Secretaria Estadual de Saúde e ao Comitê de Crise do Rio Grande do Sul.
 
 De acordo com o deputado estadual, o objetivo dessa ação visa possibilitar maior segurança na retomada das atividades econômicas e a preservação da vida desses trabalhadores. “O que pedimos não é nada além de justiça e sensibilidade para quem muito merece. Pedimos prioridade para quem nunca deixou de trabalhar e para àqueles que não podem parar novamente”, afirma. 
 
 Além disso, argumenta que o avanço significativo na vacinação contra a Covid-19, nos últimos meses, e com a expectativa de que toda a população adulta receba a primeira dose até setembro deste ano, seja agora um momento oportuno para priorizar a vacinação desses grupos. Segundo Marcus Vinícius, em meio a pandemia,  essas pessoas continuaram empenhando suas funções para que os serviços mais básicos pudessem chegar aos gaúchos.
 
 Entre as categorias incluídas no encaminhamento, estão os comerciários considerados prestadores de serviços não essenciais pelo governo. Em 2020, cerca de 100 mil estabelecimentos como bazares, lojas de vestuário, revendas de veículos, eventos,  entre outros, encerraram  suas atividades por conta da crise.
 
 “Os que conseguiram continuar foram submetidos, em muitos casos sem planejamento prévio, a  parar seus atendimentos recorrentemente. Esse contexto impossibilitou muitos empreendimentos de gerar renda para pagar seus funcionários e contas”, disse. 
 
 Nesse contexto de incertezas, Marcus Vinícius aponta que a cobertura de imunização é um importante passo para evitar novos fechamentos de portas e maiores prejuízos para quem emprega e quem necessita de emprego. À vista disso, o deputado defende que “pessoas que compõem o quadro  de empresas que já estão muito fragilizadas é que não podem ficar na ordem geral da fila.” 
 
 
Quem são os profissionais inclusos:
 
Funcionários de supermercados
Profissionais de limpeza urbana e coleta de lixo
Profissionais de segurança, como vigilantes, porteiros e zeladores
Comerciários de serviços considerados não essenciais, como vendedores, caixa, entre outros
 
 
Por: Claudenir Sodré/ Gazeta Regional Online
Imagem: Claudenir Sodré/ Rádio Camaquense

 

Publicidade: