Gazeta Regional Agronegócio

Colheita do arroz está tecnicamente encerrada no RS


13/05/2021 - Fonte: Emater

As informações são da Emater

 A colheita do arroz está tecnicamente encerrada no Rio Grande do Sul, restando poucas áreas a serem colhidas.

 Na regional da Emater/RS-Ascar de Bagé, resta colher menos de 1% das lavouras, algumas à espera da finalização do ciclo e outras nas quais a colheita foi um pouco prejudicada pela ocorrência de chuvas e ventos no período, como em Aceguá, onde houve acamamento em algumas lavouras. No entanto, em metade dos municípios da região, integrada por 11 cidades, a operação já foi finalizada. Há diferença de produtividade entre cultivares, e as mais produtivas alcançaram 10 toneladas por hectare, com boa sanidade – mesmo sem aplicação de fungicidas – e alto potencial produtivo. O menor índice de grãos inteiros foi compensado pela produtividade, resultando em maior lucro.

 Na de Soledade, tal como ocorre com a cultura da soja, também a colheita do arroz está sendo finalizada; agricultores estão satisfeitos com o rendimento das lavouras, com a qualidade do grão e também com o preço do produto. Na de Santa Maria, resta colher 2% da área de 128 mil hectares.

 As médias de produtividades estão superiores a 7.800 quilos por hectare. Na regional da Emater/RS-Ascar de Pelotas, resta colher pequenas áreas em Capão do Leão, Arroio Grande, Santa Vitória do Palmar e Turuçu. A colheita foi beneficiada pelas condições de clima seco e sem chuvas neste início de maio. Estão colhidos 99% dos cultivos. As produtividades de referência, de 9.150 quilos por hectare, surpreendem e são mais altas do que o esperado inicialmente.

 Na de Porto Alegre, 97% das lavouras estão colhidas. A comercialização segue intensificada diante dos bons preços pagos pelo cereal. A produtividade superou as expectativas dos produtores, atingindo a média de 7.932 quilos por hectare. O arroz orgânico apresenta produtividade de 3.500 quilos por hectare.

 Algumas áreas com melhor drenagem na de Santa Rosa começam a receber gradagem e nivelamento com plaina a fim de adiantar os serviços de preparo do solo, mas boa parte das áreas apresenta boas condições para a implantação da próxima safra. Isso pelo fato de que as poucas chuvas à época da colheita possibilitaram a entrada dos equipamentos com o solo mais seco, o que diminui bastante os danos como valas e buracos.

 Esta condição deve diminuir os custos de implantação da próxima safra. Contrariando a expectativa do setor, o preço do grão não teve evolução positiva nas últimas semanas, mas produtores avaliam positivamente a atividade da safra, quando comparados os custos e as receitas da cultura.

Mercado (saca de 50 quilos)

 De acordo com o levantamento semanal de preços realizado pela Emater/RS-Ascar no Estado, o preço médio do arroz teve redução de 0,40% em relação ao da semana passada, alcançando cotação de R$ 86,17/sc.

Texto: informativo Conjuntural Emater

Imagem: reprodução

Publicidade: