Gazeta Regional Tapes

Confira como funciona o sistema de registro de acessos adotado pelo município de Tapes


08/07/2020 - Fonte: Claudenir Sodré

A medida já está em vigor no município e se mostra eficaz no mapeamento da população.

A Prefeituta Municipal de Tapes adotou uma medida que visa cadastrar os dados das pessoas que circulem pelos comércios da cidade e tem como intenção saber por onde possíveis infectados circularam no município.

Você sabe para que serve?

 Única e exclusivamente para identificar se você passou por uma pessoa com coronavírus. Com o seu registro no sistema, a Secretaria da Saúde pode identificar se você passar por alguém infectado com covid-19 e entrar em contato para lhe ajudar.

É obrigatório fazer o registro?

 Segundo o Decreto Municipal N°26/2020 é obrigatório o comércio pedir o CPF. Se não pedir, estará exposto a notificação. É do entendimento do cliente colaborar ou não a fazer o registro, pois com este ato, estará se protegendo e protegendo a sua família.

O que acontece se eu não fazer o registro?

 Legalmente nada, mas você estará deixando de se prevenir e também à sua família contra o coronavírus. Imagine se você passar por uma pessoa infectada com o vírus e se contaminar. Neste caso, se você tiver feito o registro no sistema, após a Secretaria de Saúde que uma pessoa infectada passou por você, irá entrar em contato para saber como você está e verificar sua saúde. A partir dai, você já será monitorado preventivamente caso apresente algum sintoma.

Porque o registro é feito pelo CPF?

 O CPF é o documento universal de todo o Brasileiro. Ele é o número único e exclusivo de cada pessoa. Hoje ao nascer, todo brasileiro (a) sai da maternidade com a sua certidão de nascimento e número de CPF já registrado.

E minhas informações estarão protegidas?

 Sim. Os dados colhidos por meio do sistema serão utilizados exclusivamente pela Secretaria de Saúde para fins de mapeamento do coronavírus no município de Tapes. É proibido o uso dos dados por qualquer empresa, para qualquer outro fim que não seja o mapeamento da covid-19, aplicando-se as penalidades previstas em lei caso haja descumprimento.

Publicidade: