Gazeta Regional Região

Bandeira preta passa a vigorar em Rio Grande a partir desta segunda (6)


06/07/2020 - Fonte: Claudenir Sodré

 A região havia ficado na bandeira vermelha no modelo de distanciamento controlad, porém, o prefeito Alexandre Duarte Lindenmeyer optou por tomar medidas mais restritivas para diminuir a circulação de pessoas na rua

A prefeitura de Rio Grande, além de não recorrer da determinação estadual de bandeira vermelha para a região, irá adotar medidas de classificação preta no modelo de distanciamento criado pelo próprio município, ou seja, mais restritivas que as das outras cidades da Zona Sul. O decreto local, que entra em vigor nesta segunda-feira, paralisa a extensa maioria dos serviços não essenciais por uma semana.

  A decisão foi tomada em reunião extraordinária do Comitê Técnico Municipal em Saúde no sábado. Para definir a cor preta, o grupo tomou como base o crescente aumento de casos de Covid-19 na cidade, que somavam 358 confirmados no sábado, com oito óbitos. Também foram consideradas a dificuldade de abastecimento de medicamentos nos leitos de UTI para Covid-19 em Rio Grande e a situação regional da pandemia.

  Na tarde de domingo (5), a administração da Santa Casa de Rio Grade esclareceu que, perante o cenário de desabastecimento dos medicamentos sedativos e bloqueadores neuromusculares e consequentemente o cancelamento de cirurgias eletivas e  hospitalizações na UTI, na última sexta-feira emitiu nota embasada no Centro de Operações de Emergência do Estado do RS, que determinou a racionalização do uso dos estoques. Com isso, não poderia receber mais pacientes na UTI. Na noite de sábado, porém, o hospital recebeu por empréstimo de outras instituições hospitalares da região e do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Côrrea Júnior da Furg uma pequena quantidade de medicamentos, que contribuirá para os atendimentos até a metade da semana. Atualmente, todos os leitos de UTI da Santa Casa estão ocupados, sejam eles voltados para pacientes com Covid-19 ou não. A administração está encaminhando uma compra no exterior com a expectativa de chegada dos medicamentos para terça-feira.

  O Modelo Papareia de Distanciamento Social foi criado especificamente para o município pela Furg, em parceria com a prefeitura, com base no sistema do Estado.

“O Comitê observou a bandeira vermelha anunciada na sexta-feira para a região Sul e aplicou os critérios de distanciamento propostos pelo Papareia. Percebemos um agravamento em todos os indicadores locais, associados à capacidade de atendimento aos casos de Covid-19, bem como à propagação do vírus. Dentro dos critérios qualitativos, avaliando o cenário de crescimento muito rápido de todos os indicadores da doença, o Comitê definiu pela adoção da bandeira preta.”

 Explicou o vice-reitor da Furg, Danilo Giroldo.

  O prefeito Alexandre Lindenmeyer esclareceu que supermercados, restaurantes, farmácias e afins são considerados serviços essenciais e vão funcionar normalmente, nas regras preestabelecidas em outros decretos. “Indústrias de alimentos, insumos e área portuária não têm gerência da administração municipal.”

 

Confira o decreto na íntegra:

 

Publicidade: