Viva!

Isso é tudo o que você deve considerar se planeja se tornar vegano, segundo especialistas


27/10/2019 - Fonte: Rodrigo Almeida -- Foto: Reprodução/ Pixabay

Se você está pensando em se tornar vegano, não está sozinho. Uma pesquisa da revista Forbes revelou que a porcentagem de norte-americanos que se identificam como veganos aumentou de 1% em 2014 para 6% em 2017.

A revista The Economist classificou 2019 como o ano dos veganos e apontou que 25% dos cidadãos americanos entre 25 e 34 anos dizem que são veganos ou vegetarianos. No entanto, para aqueles que estão considerando mudar de estilo de vida, a transição é um pouco mais complicada.

Os veganos não comem nenhum tipo de produtos animais, como carne, derivados de leite, ovos, e alguns, nem comem mel. Segundo especialistas ouvidos pelo sítio Nueva Mujer, o veganismo pode ser um estilo de vida saudável e pode gerar benefícios para a saúde, especialmente para pessoas que dependem muito de alimentos processados.

“Ao mudar uma dieta vegana ou vegetariano, elimina-se as carnes gordurosas e alimentos ricos em gorduras trans, comuns na dieta ocidental processada”, diz o Dr. Gil Weitzman, gastroenterologista com se de em Nova York.

“Também aumentaria o consumo de fibra, o que tem um efeito amplo para a saúde digestiva, o microbioma , e hábitos intestinais, sem mencionar os benefícios gerais para a saúde do coração”, completa o especialista.

Mudar de uma dieta rica em produtos animais para outra com consumo zero requer uma conversa com um médico e nutricionista, está é a recomendação do Dr. Richard Honaker, médico especializado em medicina familiar.

A dieta é relevante para a saúde em geral, por isso é importante programar consultas regulares para ter informação de como o corpo está se adaptando à mudança.

“Antes de mudar os hábitos alimentícios, é importante fazer um exame físico completo”, afirma o doutor. “Revisar o sangue em busca de indícios de anemia, doença hepática e renal é essencial já que uma dieta vegana pode causar problemas nessas éreas”, completa.

Também deve pedir que o médico avalie o consumo vitamínico antes de mudar a dieta. Também há riscos de deficiência de vitamina B12, o que pode causar danos aos nervos, degeneração de células nervosas e é uma das causa da anemia.