Gazeta Regional Camaquã

Água da chuva com tonalidade escura chama atenção dos camaquenses


11/09/2019 - Fonte: Igor Garcia

Muitos ouvintes e internautas relataram, no programa Ligação Direta da Rádio Camaquense, nesta quarta-feira, 11, e também no grupo de ouvintes da Rádio no WhatsApp, que a chuva que caiu em Camaquã na tarde da última terça-feira (10) e do último Domingo, 08, apresentou tonalidade escura.

 Moradores de diversos bairros de Camaquã, ligaram para Rádio Camaquense durante o programa e relataram ter percebido a água da chuva escura. Moradores dos bairros: Cônego Walter, Santa Marta, Dona Teresa, Carvalho Bastos, Cohab, São José e Bairro Olaria. 

"Aqui no Cônego Walter notei essse fato na hora em que começou a chover." disse um ouvinte.

"Eu me assustei a hora que vi que a água da chuva estava preta, nunca vi nada parecido." relatou uma moradora do Bairro Santa Marta. 

 

Em São Paulo, na última semana, o mesmo fenômeno já havia sido constatado. 

 

Água escura

Uma chuva que atingiu São Paulo, após a escuridão da última segunda-feira, mostrou, segundo moradores, outro exemplo das consequências das queimadas no Brasil: a água que caiu na região estava escura e cheirava a queimado.

O líquido, que foi recolhido em garrafas por diversos moradores, foi encaminhado para análise. Conforme o portal G1, uma análise preliminar do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP) confirmou a presença de uma substância marcadora de queimada na água da chuva.

"É possível que parte da fuligem (o nome correto tecnicamente seria aerossol) de queimadas tenha sido distribuído pelas nuvens, e assim precipitado juntamente com a chuva", opina o físico Alexandre Correia.

"Somente análises químicas podem confirmar, mas a causa muito provável é que a densa pluma de fumaça interagindo com as nuvens de chuva tenham gerado a precipitação escura. Estações de monitoramento da Sabesp não indicavam qualidade do ar ruim, logo poluição tradicional está descartada. Queima de vegetação, descreve a literatura técnica, produz carbono negro, que, muito provavelmente, se precipitou junto com a chuva, gerando o líquido escurecido visto nas redes sociais", diz a meteorologista Estael Sias.

Para se ter certeza de que houve influência das queimadas na cor da água da chuva, é necessário aguardar a conclusão da análise do líquido.

Publicidade: