Gazeta Regional Estado

Reajuste para diretoria do Banrisul não deve ser maior que a inflação, defende Pedro Pereira


15/05/2019 - Fonte:

A possibilidade de os novos diretores do Banrisul aumentarem os próprios salários em 100% gerou questionamentos na Assembleia Legislativa. Após as indicações do governador Eduardo Leite e aprovação dos nomes pela Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle, o Projeto de Decreto Legislativo 1 2019 foi encaminhado para votação em plenário nesta terça-feira (14). A matéria, no entanto, não foi apreciada devido à retirada de quórum, mesmo assim o tema foi discutido por parlamentares durante a sessão.

 

O deputado Pedro Pereira (PSDB) se manifestou na tribuna e afirmou que vota contra as indicações, pois ao que tudo indica, os novos diretores, após assumirem os cargos, reajustariam seus salários em 100%. “A remuneração dos diretores é de R$ 40 mil, com esse aumento passaria para R$ 90 mil. A do presidente é de R$ 50 mil e passaria a ganhar R$ 100 mil. Deixo bem claro que não sou contra os nomes, mas reajustar salários com o Estado quebrado é uma verdadeira aberração, uma afronta ao povo gaúcho, aos trabalhadores, aos homens e mulheres. Não serei irresponsável em ajudar a aprovar este absurdo. É um murro na cara dos gaúchos” afirmou. 

 

Pereira salientou que o governador foi pego de surpresa com a informação desse suposto reajuste. O parlamentar tucano, declarou que só votará a favor dos nomes, se uma emenda substantiva ao PDL, de sua autoria, for aprovada. Na emenda, o deputado, inclui um artigo no texto: “As remunerações do Presidente e Diretores do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S/A – Banrisul serão mantidas nos patamares vigentes à data da promulgação deste Decreto Legislativo, garantindo o reajuste anual de acordo com o índice oficial de inflação vigente no país”.

Publicidade:
Publicidade: